Minha história com o mamão

Ahhh!!! O Mamão!
Essa fruta versátil e cheia de encantos, ele enche de vida, cor e sabor nossa mesa todas as manhãs!
Mas não é só a mesa do café da manhã que ele enfeita, e também a nossa mesa de sobremesas, com essa fruta incrível é possível produzir muitos doces deliciosos!

Minha história com o mamão tem um ar de infância, de graça, de crença, descrença, de choros, lutas e glórias!

Lembro como se fosse hoje, do primeiro doce de Mamão que fiz, eu tinha uns 8 anos de idade, como vocês sabem morava na roça, em um povoado chamado Paiol, naquela época meu pai trabalhava na fazenda Louredo, e de lá trouxe um saco de papelão ” daqueles de ração “, cheio de grandes e verdes mamões, minha mãe logo me gritou ” Kinha! ” ( esse era o meu apelido) e falou, ” Amanhã cedo você vai fazer doce de mamão “. O dia amanheceu , e eu pus a preparar os mamões, pois bem, lavei, descasquei, cortei , ralei , e junto ralei um pouco dos meus dedos também é claro, rsrs… pois o ralo era aqueles feitos na lata de tinta , furado com pregos e era afiado feito lâmina, lavei a massa ralada, levei para o fogo num tacho em uma trempe no terreiro, adocei com rapadura, mexi e remexi, quase na hora do ponto chamei minha mãe pra ver, ela aprovou e pronto!

Já estava eu com a missão cumprida, após ela me mandou olhar meu irmão Alexandre, que era bem pequenino, e para entretelo fui brincar com ele, peguei o saco que vieram os mamões, coloquei ele dentro e o mandei pular. Dentro daquele saco, ele pulou, brincou, deu gargalhadas e nos divertimos muito.

Porém depois, ele começou a chorar, empolou todinho, o leite dos mamões feriu sua pele branquinha e ele ficou em sangue puro, aí a coisa ficou feia para meu lado, nem te conto, rsrs…
Levei uma surra daquelas, e o meu irmão levou dias para se recuperar …

Deixo aqui uma dica quando for mexer com o mamão verde, lembre-se de proteger as mãos com uma luva ou saco plástico.

Quer conhecer o mamão ideal para fazer doces ?https://youtu.be/GRI7YaKffP0

Pois bem, lição aprendida, vida que segue, e junto um juramento, ” Não faço esse doce nunca mais na vida! “.
E ao longo de muito anos, esse doce não fiz!

Até que vinte e poucos anos depois, lá estava o mamão na minha vida novamente, fui desafiada por um cliente a fazer frutas cristalizadas, e para saber o que era esse doce, fui procurar a saudosa Dona Zélia do Cabral, ela carinhosamente me recebeu, me deu 2 colheres de Cal Virgem, e dicas de como fazer mamão cristalizado.

Então foi assim que fiz o primeiro mamão cristalizado da minha vida! Foi aí que também experimentei pela primeira vez na vida, um doce desse tipo!

Como foi o primeiro doce cristalizado que fiz é claro que não ficou bom, “aliás ficou horrível, tão ruim que foi reprovado pelo cliente que novamente me desafiou a fazer um doce melhor “.

Desafio aceito, e depois de centenas de tentativas, muitos mamões cortados, cozidos, açucarados e perdidos, e é claro muitos anos fazendo essa delícia, hoje posso dizer que fazemos com maestria diversos tipos de doce de mamão, ficando em destaque o mamão cristalizado verde bordado e, o sem casca que fica amarelo, tem também o mamão em anel que encanta quem experimenta!

Sem contar as outras delícias que são feitas por aqui, como o mamão bordado e em calda, que da cor e beleza as compotas sortidas, o ralado verdinho, ralado sem casca com abacaxi e ralado e adoçado com rapadura.

Sempre muito lindos, deliciosos e com um cheiro que inunda a fábrica e minha alma, me trazendo constantemente lembranças de momentos desafiantes, mas junto a certeza, de que tudo aquilo que tememos é capaz de se transformar no nosso maior tesouro!

Pense nisso, e não deixe os desafios vividos anular as maiores possibilidades de transformação na sua vida!

Quer saborear nossas delícias de mamão ? Acesse: www.mazedoces.com.br